Archive for category Religião

A Igreja católica e o Esperanto

No site formadores de opinião vocês podem ler a entrevista do samideano Leysester Piró que discorre sobre o assunto

Formadoresdeopiniao_Aigrejacatolicaeoesperanto

“O Esperanto é uma porta para a transcendência, isto é, uma porta que cria fraternidade, ajuda mútua, uma língua que não está ligada a interesses econômicos e sim que promove humanidade.”

“Qual tem sido sua experiência com o E-o?

Bem, posso dizer que minha experiência tem sido muito rica, pois cada vez tomo consciência de que todos nós, seres humanos, temos direito a uma comunicação pacífica, igualitária, uma interação que nos humanize cada vez mais, sinto que o Esperanto tem esse efeito humanizante.”

“Hoje você é o presidente da BEKO – Organização Católica Esperantista Brasileira, como foi que isso aconteceu?

Bem, assim que aprofundei na organização do Movimento Esperantista em geral cujo maior órgão é a UEA, encontrei que os católicos na Europa tinham – e ainda tem – um forte trabalho de diálogo ecumênico e trabalho social, eles são todos esperantistas e estão representados pela IKUE que é a União Internacional Católica Esperantista e a KELI – Liga internacional Cristã Esperantista.
Comecei a pesquisar sobre católicos esperantistas na Interreto, perguntei na associação Paulista de esperanto e eles me indicaram algumas pessoas que tinham sido mais ativas no movimento católico esperantista.
Logo disso contatei com Sr. Marcos Pimenta, de São José dos Campos, que dentro do projeto Banca Esperantista, possuía um material esperantista sobre diversos grupos religiosos entre os quais, material católico.
Já o Sr. Marcos, tinha iniciado uma página na interreto sobre o movimento cristão esperantista e sobre o movimento católico, que hoje é a página oficial dos esperantistas católicos no Brasil. Foi assim que recomeçamos o trabalho, pouco a pouco foram aparecendo antigos esperantistas católicos que trabalhavam no silêncio, como também novas pessoas interessadas.
Em Dezembro de 2002, conseguimos realizar o primeiro reencontro de esperantistas católicos, o qual teve um caráter ecumênico, pois nem todos os participantes eram de confissão católica, porém até hoje – e esperamos continuem – são grandes colaboradores ativos da BEKO. Isto confirma uma vez mais que o a língua internacional Esperanto é neutra……”

“No Brasil, os católicos são minoria no movimento esperantista, você acha que há discriminação contra os católicos no meio esperantista?

O Movimento Católico Esperantista no Brasil foi forte há muitos anos. Aqueles primeiros, não planificaram um modo de divulgar o Esperanto na Igreja, esta é uma das causas pelas quais hoje não há muitos católicos nas fileiras esperantistas.
Outro fator é que há católicos que não querem saber nada do Esperanto por considerá-lo ligado ao espiritismo, hoje estamos lutando muito contra este preconceito, pois o Esperanto não é propriedade nem invenção do espiritismo. Aos poucos estamos esclarecendo aos católicos sobre esta realidade.
Sobre a discriminação acho que não há, se houver alguém ou um grupo que discrimine outrem por ser católico, aquele que discrimina não o faz nem pode fazê-lo em nome do Esperanto. Qualquer esperantista que realmente se considere assim sabe de fato, que não pode discriminar nenhuma pessoa em nome do Esperanto, pois irá contra os princípios que Zamenhof nos deixou.”

Leiam a entrevista completa em: Formadoresdeopiniao_Aigrejacatolicaeoesperanto

Komenti

Esperanto a língua que veio do céu?

Não é de hoje que se ouve esse tema. Será que o Esperanto veio do céu?

Se sim ou se não, o que importa isso?

Basta avaliarmos o conteúdo, a mensagem que cada fato, ação e objeto traz consigo. Basta examinarmos qual o objetivo do Esperanto como língua internacional.

Nesses começo de século, o Esperanto tem por objetivo irmanar todos os povos sobre uma mesma linguagem, uma mesma estrela. Há uma linda frase em Esperanto: “Por ĉiu popolo sia propra lingvo, Por ĉiuj popoloj Esperanto!“, em português significa: “Para cada povo sua própria língua, Para todos os povos Esperanto!”. Se essa frase causa um impacto negativo, reveja seus conceitos de soliedariedade, pois o que o mundo mais necessita hoje em dia é isso! Somos irmãos de diferentes etnias e só uma linguagem neutra onde ninguém é dono e ao mesmo tempo todos são donos pode fazer com que haja um diálogo fraterno de entendimento.

Língua internacional é só aquela na qual todos os povos podem ter o prazer de aprendê-la. Algumas das línguas mais importantes da atualidade não trazem consigo essa característica, pois os países que a utilizam de meios pouco sugestionáveis para conquistarem o que desejam. Como o país escravisado, de livre e espontânea vontade, pode aceitar a imposição de aprender a língua daqueles que o maltrataram?

Observe os Esperantistas, aqueles que labutam nesse ideal. Pelo simples fato de um Esperantista encontrar outro já não interessa nem de onde um ou o outro é. Ambos podem conversar em pé de igualdade e com a mesma língua, num ambiente de alegria, ambiente de festa.

As forças do movimento Esperantista ressurge das cinzas nesse momento de globalização, nesse momento onde as informações atravessam os oceanos mais rápido que um piscar de olhos. E aprender essa linguagem não privilegia qualquer nação, pois todas devem aprendê-la.

Se procurarem, todos podem perceber que existem diversas línguas planejadas, algumas ainda em construção, entretanto o Esperanto já está aprovadíssimo e seu caráter é universal, pois nas suas bases existem as bases de diversas outras línguas, por isso ele não é estranho a muitos estudiosos: todos reconhecem nele algo de familiar.

Se em um tempo tempo longínquo Deus desceu e confundiu a linguagem dos homens [Torre de Babel], nesse milênio ele nos entregou o Esperanto para que todos compreendamos uns aos outros!

Komenti

Patro nia kaj Saluton Maria (preĝoj)

Gesinjoroj aspektu la fimon: Patro nia kaj Saluton Maria

Senhores e senhoras assistam o vídeo: Pai Nosso e Salve Maria

Komenti

%d bloggers like this: